• LinkedIn

(42) 98805-1928

Site Responsivo – O Que é e Qual a Sua Importância?

Site Responsivo - O Que é e Por Que Ter Um?

Você sabe o que é um site responsivo? Sabe qual é a importância dele? Neste artigo vou explicar para você a importância dessa palavrinha diferente. Preste atenção, pois se o seu site ainda não é responsivo, você pode estar perdendo chances no mercado.

O Google é indiscutivelmente um dos gigantes do ramo de tecnologia no mundo. Atualmente ele possui uma grande variedade de produtos e serviços e está por trás do desenvolvimento de diversas tecnologias, como o sistema operacional Android.

De olho no crescimento desse mercado, no qual hoje sua participação mundial ultrapassa 75%, a empresa vem alertando os administradores de websites quanto a problemas de usabilidade encontrados, especialmente naqueles que não são ainda sites responsivos. Esses ainda não estão preparados para rodar bem em dispositivos móveis e, por consequência, na plataforma Android. E você… Já ouviu falar em site responsivo?

Com a explosão do mercado de dispositivos móveis nos últimos anos (tablets, ipads, smartphones etc.), é comum que tenhamos disponíveis diversos aparelhos, cada qual com diferentes tamanhos de tela. Até pouco tempo, a saída encontrada para apresentar o conteúdo de um website nesses dispositivos era construir outro website, o que gerava problemas com custos e tempo de manutenção. Mas o desenvolvimento de novas tecnologias, como o HTML5, a CSS3, o Bootstrap framework, por exemplo, tornou essa abordagem obsoleta. Entrou em cena o design responsivo, que nada mais faz do que adaptar o conteúdo de uma página web existente ao tamanho das mais diferentes telas. Como o próprio nome diz, ele faz com que o conteúdo “responda” ao tamanho da tela, rearranjando os elementos dentro da página para que sejam vistos por completo, sem a necessidade do uso de barras de rolagem ou aumento de zoom.
Os sites responsivos vêm se tornando a menina dos olhos do desenvolvimento web atualmente. E não é para menos… Mas aí você pode me perguntar…

Site responsivo o que é e qual a sua importância - Email do Google alertando para problemas de usabilidade

Email do Google alertando para problemas de usabilidade

Já é hora de ter um site responsivo?

Se você mesmo constroi seus sites, ou se o seu desenvolvedor faz direitinho o dever de casa, certamente o termo Ferramenta para Webmasters do Google não deve ser novo. Essa ferramenta é atualmente uma das melhores para fazer o acompanhamento do desempenho de um domínio web, o que inclui também o desempenho em aparelhos móveis. Porém, se ainda não bateu aquela preocupação em otimizar a visualização do site para dispositivos móveis, certamente o Google irá se preocupar por você. Talvez você já deve ter recebido, ou receberá em breve, uma mensagem automática do Google aconselhando que conserte alguns problemas de usabilidade em seu domínio. A mensagem alerta para o fato de que as páginas do site não serão vistas como “amigáveis para celulares” (mobile-friendly) e por isso podem sofrer perdas em termos de ranqueamento.
Tendo em vista a perda de boas posições nos resultados do mecanismo de busca mais usado do mundo, eu diria que já passou da hora de você tornar o seu site responsivo.

Por que meu negócio deve ter um site responsivo?

Vamos elencar abaixo algumas razões para que você comece a considerar transformar o seu site em responsivo.

Razão número 1 – Cada vez mais pessoas usam dispositivos móveis

A praticidade de um celular ou de um tablet é inegável. Com o advento dessas tecnologias, os hábitos de muitas pessoas mudaram bastante. Nos EUA, por exemplo, cerca de 90% das pessoas que possuem celulares mantem o aparelho ao alcance das mãos praticamente o tempo todo. No Brasil, onde chegaremos rápido à marca de 300 milhões de aparelhos em funcionamento, o panorama não é muito diferente. É claro que nem todos esses números correspondem a smartphones, mas as vendas desses também vêm aumentando a cada dia. O fato é que as ações que antes eram realizadas apenas com o uso de um computador de mesa, ou mesmo de um notebook, estão cada vez mais sendo transferidas para celulares ou tablets.
Uma dessas ações é o próprio uso da internet. Em 2011, apenas 11% de todo o acesso à internet vinha de aparelhos móveis. Em 2013, esse número saltou para cerca de 25%. Em 2014, pela primeira vez, o acesso móvel passou a corresponder a mais da metade de todo o acesso à rede mundial de computadores, graças principalmente ao uso de aplicativos. Ao mesmo tempo, a venda de PCs vem caindo dia a dia. Esse aumento numérico expressivo, é claro, significa um crescimento dos negócios realizados através da plataforma móvel. Só para terem uma ideia, até 2016 acredita-se que a arrecadação com anúncios na mídia móvel chegará a 20 bilhões de dólares só nos EUA. Somente o Google hoje participa com uma expressiva fatia de 2.5 bilhões de dólares. O Google tem ou não tem bilhões de razões para alertá-lo quanto à usabilidade do seu site?

Razão número 2 – As redes sociais estimulam a navegação pelos dispositivos móveis

Hoje todo mundo sabe que é uma insensatez pensar em começar um negócio online ignorando a existência das redes sociais. Porém, mais do que isso, o sucesso de uma série de negócios na rede advém do fato de que mais e mais pessoas se acostumaram a usar o celular tanto para acessar as redes sociais quanto para fazer buscas, encontrar informações relevantes e, claro, fazer compras.
Quase 2/3 dos usuários do Facebook atualmente acessam o serviço através dos móveis. Para o YouTube, essa porcentagem chega a 20%, e a tendência é que esses números aumentem cada vez mais, levando consigo um aumento significativo no uso da internet como um todo por meio de aparelhos móveis.

Razão número 3 – Websites otimizados atraem mais visitantes

Você sabia que 3 em 5 usuários que entram num site usando um dispositivo móvel e percebem que ele não é responsivo o abandonam? Isso mesmo! E o que será que eles fazem depois disso? Com certeza visitam o site do concorrente, que é responsivo e tem navegação agradável e prazerosa.
Mas por que ocorre essa rejeição? Pelo simples fato de que a experiência do usuário em um site não responsivo é terrível. O usuário perde tempo tendo que arrastar barras de rolagem tanto verticais quanto horizontais, além de ter dificuldades na leitura dos textos, que para serem visualizados precisam de gestos de pinça ou aumento de zoom, que mesmo assim não garante uma leitura agradável. Se o seu site usa plugins como o flash, então… o cenário ainda é pior. Tudo isso redunda em má reputação para o seu negócio, aumentando a taxa de rejeição (bounce rate) do seu site e trabalhando contra as “conversões”, as quais poderiam se dar na forma de efetivação de uma compra, assinatura de um boletim ou no simples contato com a empresa.
Por outro lado, um site responsivo é muito mais eficiente. Ele economiza o tempo do usuário, pois, desde que bem feito, carrega muito mais rápido. Além disso, você pode implementar nele uma série de elementos que facilitam muito a vida do usuário. Por exemplo, é possível que o visitante ligue para a sua empresa simplesmente tocando no número de telefone presente no site. Assim, o site responsivo acaba mostrando que sua empresa realmente se importa com o visitante.
Se você não deseja perder clientes em potencial, é essencial um site com boa aparência, mas que também esteja preparado
para exibir conteúdo em qualquer tamanho de tela. Uma boa dose do que em web design chamamos de “usabilidade” é de primordial importância para que visitantes satisfeitos venham a se tornar também clientes satisfeitos.

Razão 4 – Um site responsivo tem maior visibilidade nos mecanismos de busca

Você sabia que hoje mais da metade das buscas locais são feitas usando um dispositivo móvel? Segundo o Google, nos EUA esse número chega a 94%. Talvez você mesmo, em plena rua, já tenha um dia precisado de encontrar o número de telefone de um restaurante ou de um hotel. Com certeza você conseguiu achar a informação facilmente fazendo uma rápida busca pelo celular.
A tendência cada vez maior é a de que o usuário da internet procure em sua própria localidade pelos serviços ou produtos de que ele necessita. Porém, se você não puder ser encontrado, ou for encontrado e o seu site ofereça dificuldades de navegação, você será descartado. O usuário simplesmente não tolerará que algo se coloque entre ele e o seu objetivo final, que é encontrar facilmente o que ele deseja, seja isso um produto, serviço ou apenas um número de telefone.
Some-se a isso o fato de que a tendência do Google é dar mais visibilidade aos sites que são amigáveis aos dispositivos móveis na sua busca e você estará cada vez mais longe dos seus clientes potenciais.

Por todas essas razões, dá pra dizer que hoje em dia ter um site “mobile-friendly” deixou de ser um luxo e já está começando a se tornar uma necessidade.

E agora, o que eu faço?

Não perca mais tempo (e clientes!) e procure saber quem está oferecendo esses serviços. Se a sua página ainda não é otimizada, converse com o administrador do site ou contrate alguém que tenha experiência nesse tipo de serviço. Dê uma olhada nos trabalhos que ele executou recentemente, observando se eles passam no Teste de compatibilidade com dispositivos móveis do Google. Se você for mais exigente, verifique se os trabalhos dele também passam no PageSpeed Insights. Mas, lembre-se que o PageSpeed serve mais como um guia, pois nem mesmo o site do Google, que é um site responsivo, passa em todas as regras (!).

Site responsivo o que é e qual a sua importância - Teste de compatibildade com dispositivos móveis do Google

Teste de compatibildade com dispositivos móveis do Google

Cuidados que você deve tomar

Um detalhe ao qual você deve estar muito atento é a diferença entre ter um site responsivo e um site apenas formatado para dispositivos móveis. Enquanto o primeiro roda no mesmo endereço web (e com o mesmo código), o segundo precisará de uma versão e de um desenvolvimento à parte, o que nem sempre atenderá as suas expectativas e as dos seus visitantes.
Certamente seu site terá que ser refeito, mas a tecnologia disponível para essa adequação é de rápida e fácil implementação. Se você usa gerenciadores de conteúdo em seu site (como Joomla, WordPress, Drupal etc.), o cenário é ainda mais propício, pois as últimas versões dessas plataformas já oferecem suporte nativo ao design responsivo. Os melhores sistemas de lojas virtuais também seguem a tendência.

Lembre-se! Enquanto você lê esse texto, milhares de pessoas estão no celular ou no tablet fazendo suas buscas por produtos e serviços. Será que elas encontrarão o site da sua empresa? E se elas encontrarem, vão permanecer nele ou vão pular para o site da concorrência?